Buscar
  • Pride Saúde Integrada

O racismo estrutural como pilar da intolerância religiosa


Brasil deveria ser um país laico, porém é racista.


Se você é pobre, preto e periférico já deve ter imaginado como é difícil debater racismo no Brasil. Podemos identificar várias formas racistas e preconceituosas existentes na sociedade, uma delas é intolerância religiosa.


As religiões de matriz africanas são vistas como algo ruim, perverso, atroz, desumano e cruel. Essa repulsa, aversão e ignorância sobre as religiões vêm de uma superioridade do Cristianismo.


As religiões dos povos negros vieram em meio à escravidão, com o tráfico negreiro. Chegando aqui, encontrou um Brasil colonizado por portugueses, adeptos ao Cristianismo. Para não serem mortos por cultuar sua religião matriz, associaram o candomblé ao catolicismo, criando então a umbanda, uma religião voltada para a prática da caridade.


Precisamos enxergar o racismo frente a frente. Entender que o racismo religioso existe é o primeiro passo para termos um debate centralizado e coerente. Esse crime que parece ser invisível aos nossos olhos está sempre presente no cotidiano do povo negro.



0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo